Alguns bons motivos para visitar Vitória, no Espírito Santo

Praias são atrativas para turismo em Vitória, no Espírito Santo.

Patrimônio histórico e cultural, belas praias, gastronomia singular, fácil acesso e baixo custo fazem de Vitória, capital do Espírito Santo, uma ótima opção de destino turístico no Brasil.

A cidade de Vitória ou “Ilha de Vitória”, como é conhecida, é formada por um arquipélago com 33 ilhas e uma porção continental. A ligação entre as ilhas e o continente é feita por sete pontes, que junto às belezas naturais compõem um visual encantador.

A capital do Espírito Santo é o centro da Região Metropolitana, que inclui mais seis municípios: Cariacica, Fundão, Guarapari, Serra, Vila Velha e Viana, totalizando uma população estimada em 1,9 milhão.

Está na Região Sudeste, próxima a grandes centros urbanos do país. Ao Norte divisa com o município da Serra, ao Sul com Vila Velha, a Leste com o Oceano Atlântico e a Oeste com o município de Cariacica.

Circundado pela Baía de Vitória e pelo estuário formado pelos rios Santa Maria, Marinho, Bubu e Aribiri, o município é composto por ilhas, encostas, enseadas, mangues e praias.

Praias para lazer e esportes em Vitória

Turismo em Vitória: Praia de Camburi
Praia de Camburi, em Vitória-ES. Foto: Leonardo Silveira/ Prefeitura de Vitória

As principais praias de Vitória são Camburi, Curva da Jurema, Ilha do Boi e Praia das Castanheiras (Ilha do Frade). Camburi, ao norte, é a única praia da capital na área continental. Possui seis quilômetros de extensão, urbanizados e arborizados, além de um monumento à Iemanjá.

Toda a orla da Praia de Camburi tem boa iluminação e estrutura, como quiosques de comidas e bebidas, deck de madeira, pistas para caminhada, corrida e ciclismo. O mar de Camburi é considerado um dos melhores lugares para velejar no Brasil, excelente para windsurf e kitesurf.

Na Curva da Jurema (foto destacada), o mar de águas frias e calmas também é ideal para a prática de esportes náuticos, como stand up paddle, e passeios de veleiro. A estreita faixa de areia é boa para corridas e caminhadas. Dos quiosques, pode-se admirar a paisagem e saborear petiscos da culinária capixaba.

Ilha do Boi e Castanheiras

Turismo em Vitória: Praia do Canto e Ponte de Camburi
Praia do Canto e Ponte de Camburi, em Vitória-ES. Foto: Diego Alves/ Prefeitura de Vitória

Na Ilha do Boi, o mar de águas frias e calmas proporciona momentos agradáveis de convivência, especialmente para famílias com as crianças. A Praia Pequena ou Praia da Direita, a poucos minutos da Praia do Canto e de Jardim da Penha, é um ponto de encontro dos jovens da cidade.

A Praia das Castanheiras fica na Ilha do Frade. Pequena, mas sua beleza e a sombras das castanheiras atraem frequentadores e costuma agradar a todos os gostos. Pequenas piscinas naturais, entre pedras, são boas para crianças, e o mar aberto para quem prefere dar longas braçadas.

O acesso à Praia das Castanheiras é por escada ou caminhando entre a vegetação e pedras da Ilha do Frade. Antes de ir à praia, consulte sobre a qualidade das águas, que é monitorada semanalmente, indicando as que estão próprias ou impróprias para banho.

Observação de Baleias em Vitória

A observação de baleias jubarte já se tornou um atrativo turístico de Vitória, capital do Espírito Santo. Famosas pelos seus saltos, elas podem ser vistas de 10 a 20 milhas náuticas (entre 20 a 40 quilômetros) de distância do litoral.

Além das jubartes, outros animais que podem ser observados na cidade são o boto-cinza (mais comum na costa), o golfinho pintado-do-atlântico, o golfinho pan-tropical, a baleia minke e a cachalote (mais raros).

Mas somente as embarcações autorizadas pela Prefeitura de Vitória podem oferecer esse passeio com segurança. Por isso e vários outros motivos, é sempre bom contar com os serviços de um agente de viagens para ajudar a organizar sua visita à capital capixaba.


A Embarque40Mais Viagens oferece pacotes de viagem sob medida e com bom custo benefício, conforme perfil e necessidades de cada pessoa, família ou grupo. Consultoria profissional sem custo adicional, para uma viagem tranquila e memorável! Envie uma mensagem para [email protected], telefone para (19) 988.380.781 ou chame no Whats App!


Moqueca Capixaba é feita em panela de barro artesanal

Moqueca Capixaba
Moqueca Capixaba não leva dendê nem leite de coco

O prato mais tradicional do Espírito Santo é a Moqueca Capixaba, que é diferente da conhecida Moqueca Baiana. Ao contrário da prima nordestina, a Capixaba não leva azeite de dendê nem leite de coco. Além disso, é preparada em panelas de barro feitas pelas paneleiras de Goiabeiras, uma tradição do artesanato local.

Outro prato comum é a Torta Capixaba, que leva diversos frutos do mar, como siri desfiado, camarão, ostra e sururu, além de bacalhau e palmito. Em geral, a culinária Capixaba deriva de uma mistura de culturas, que inclui os colonizadores europeus, indígenas e africanos.

Nome da cidade deve-se à “vitória” de portugueses contra indígenas

Os registros da história da cidade de Vitória e do estado do Espírito Santo começam 34 anos depois de o Brasil ter sido descoberto, em 1500. Os portugueses encontraram essas terras quando buscavam um local mais seguro contra ataques de indígenas, holandeses e franceses.

Como sabem, o reino de Portugal dividiu as terras do Brasil em capitanias hereditárias, delegando a capitania do Espírito Santo ao fidalgo Vasco Fernandes Coutinho, em 1535.

Foi nestas terras que, em 8 de Setembro de 1551, os portugueses venceram acirrada batalha contra os índios Goitacazes. Entusiasmados pela vitória, passaram a chamar o local de “Ilha de Vitória”. A data marca a fundação da cidade.

Em meio ao pequeno núcleo urbano, de feição nitidamente colonial, havia “capixabas” (roças, na língua dos índios), que acabou servindo para denominar os habitantes da ilha e depois todos os espírito-santenses.

Os indígenas chamavam a Ilha de Vitória de Guananira ou “Ilha do Mel”, pela beleza de sua geografia e amenidade do clima com a baía de águas tranquilas e manguezal repleto de moluscos, peixes, pássaros e muita vida.

No século XX, Vitória também ficou conhecida como “Cidade Presépio do Brasil”. Isso aconteceu devido à ocupação populacional dos morros, que refletem as luzes das casas nas águas da baía.

Patrimônio histórico e cultural preservado em Vitória é atrativo turístico

Catedral Metropolitana de Vitória
Catedral Metropolitana de Vitória-ES é em estilo neogótico

Vitória manteve seu traçado colonial até o início do século XX, quando o perfil do território foi alterado por grandes aterros e obras viárias. Apesar disso, a área central conservou um grande acervo cultural, com patrimônios dos séculos XVI ao XX, onde a memória capixaba encontra grande parte de sua história.

Algo muito bacana em Vitória é que dos 51 pontos turísticos e culturais da cidade, sete são monitorados pelo VISITAR, com apresentação gratuita de aspectos históricos, arquitetônicos e culturais. O atendimento profissional acontece de quarta a domingo, inclusive feriados, das 13 às 17 horas.

Os monumentos monitorados pelo VISITAR são: Catedral Metropolitana, Igreja de Nossa Senhora do Carmo, Igreja de Nossa Senhora do Rosário, Convento São Francisco, Igreja de São Gonçalo, Theatro Carlos Gomes e Capela de Santa Luzia.

Referências:

Texto editado pela jornalista e consultora de viagens, Michele da Costa, com informações e fotos da Prefeitura de Vitória-ES, disponíveis no site oficial em 17/12/2020.

Você também pode gostar de ver isso..

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *